CIRURGIAS PLASTICASQUEILOPLASTIA

Reparação de lábio leporino e da fenda palatina (Queiloplastia)

Cirurgia plástica post-queilo

O procedimento repara o lábio leporino e a fenda palatina. Tais malformações congênitas que afetam as crianças ocorrem individualmente ou em conjunto. Elas também variam em termos de gravidade, podendo incluir um ou ambos os lados da face. O objetivo da cirurgia é fechar as fendas e fornecer estrutura, função e aparência normal ao lábio superior e ao palato:

Lábio leporino – as incisões são feitas em ambos os lados da fenda para criar retalhos de tecido, que unidos fecharão a fenda.

Fenda palatina – a reparação da fissura de palato exige cuidadoso reposicionamento dos tecidos e músculos para fechar a fenda e reconstruir o céu da boca. As incisões são feitas de ambos os lados e os retalhos de tecido são usados para reposicionar o músculo e os componentes duros e moles do palato. Em seguida, geralmente, a reparação é suturada na linha média do céu da boca, proporcionando comprimento suficiente ao palato, para permitir a alimentação normal, desenvolvimento da fala e crescimento contínuo ao longo da vida.

Já o momento de operar depende das circunstâncias individuais. A reparação do lábio leporino é realizada quando a criança tem, pelo menos, 10 semanas de idade, 4,5kg de peso e hemoglobina (ou contagem de sangue) de pelo menos 10. Por sua vez, os reparos da fenda palatina são feitos entre nove e 18 meses de idade. Contudo, a reparação das fissuras ainda pode ser postergada de forma a tratar outras patologias, como cardíacas ou pulmonares, que podem por em risco a vida da criança. Além disso, como a intervenção ocorre em idade precoce, lembre-se que ela requer uma equipe de especialistas (composta por cirurgião plástico, pediatra, odontopediatra, otorrinolaringologista etc.), responsável por definir o planejamento do tratamento, incluindo o procedimento cirúrgico, a reabilitação fonoaudiológica e a restauração dental do pequeno paciente.

Comment here